AÇÃO POLICIAL

Em Araguaína, Polícia Civil fecha boca de fumo e prende traficante

Um ponto de venda de drogas desarticulado, várias porções de entorpecentes apreendidas, munições, certa quantia em dinheiro e um homem suspeito de tráfico de drogas preso. Esse foi o resultado de mais uma ação de combate ao tráfico de drogas realizada pela 2ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (2ª DENARC) de Araguaína no final da tarde desta segunda-feira, 21.

Comandada pelo delegado Breno Eduardo Campos Alves, a operação foi deflagrada depois que os policiais civis da unidade especializada constataram, por meio de investigações que uma residência, localizada no setor Maracanã estaria sendo utilizada como ponto de venda de drogas.

“Com a investigação, conseguimos identificar o local exato da residência e, por meio de um sistema de monitoramento, constatamos um grande fluxo de pessoas entrando e saindo da casa no intuito de adquirir drogas”, disse a autoridade policial.

Apreensões

Diante dos fatos, os policiais civis adentraram ao local e após buscas minuciosas localizaram e apreenderam pés de maconha, várias porções de maconha prensada, papelotes de cocaína, certa quantia em dinheiro, além de insumos para embalar as substâncias entorpecentes, munições e aparelhos celulares que estavam em poder de um homem de 19 anos que foi preso em flagrante.

O material e também o suspeito foram conduzidos até a 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil onde o indivíduo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e também posse ilegal de munições. Após a realização das providências legais cabíveis, o suspeito preso foi recolhido a Unidade Penal de Araguaína, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Para o delegado Breno Alves, a ação foi de suma importância, uma vez que as drogas comercializadas não chegarão mais às mãos de usuários e pequenos traficantes, o que garante mais segurança à população nesse fim de ano. “Trata-se de mais uma operação da 2ª Denarc no combate ao tráfico de drogas no município e que resultou em apreensões de entorpecentes e na prisão de um indivíduo que usava a própria casa como boca de fumo. Desse modo, encerrando o ano com ações de repressão qualificadas”, ponderou a autoridade policial.