ESTADO

Operação Lockdown do Sistema Penitenciário do Tocantins inicia a sexta etapa

Operação Lockdown que tem o objetivo de limitar o recebimento de novos presos a algumas unidades prisionais durante a Pandemia da Covid-19 e assim evitar a proliferação do novo coronavírus entre a população carcerária vai para a sexta fase. A operação é coordenada pela Superintendência de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju).

A sexta fase da Operação Lockdown terá duração de 30 dias e será finalizada dia 19 de agosto. “Aumentamos o tempo de cada fase da operação, após verificarmos que um prazo maior garantirá uma avaliação melhor das unidades prisionais no que tange estarem aptas a receber novos presos, também verificamos que a seleção das unidades variou pouco ao longo da pandemia da Covid-19 e por isso aumentamos a duração de cada fase”, explicou o superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Seciju, Orleanes Souza.

Nesta fase, 16 estabelecimentos penais foram selecionados. As unidades que estão recebendo novos presos são: Araguatins, Araguaína, Babaçulândia, Tocantinópolis, Colmeia, Araguacema, Pedro Afonso, Palmas, Lajeado, Paraíso, Miracema, Porto Nacional, Talismã, Gurupi, Dianópolis e Arraias.

O superintendente conta que durante a 5ª fase da Operação, período do dia 6 a 20 de julho, o Sistema recebeu 162 novos presos. A unidade que mais recebeu ingressos foi a Cadeia Pública de Miracema, com 32 novos presos, seguida pelo Casa de Prisão Provisória de Araguaína e de Dianópolis, com 25 ingressos cada unidade.

Orleanes explicou ainda que a limitação de unidades para receber novos presos, respeita a regionalização operacional e administrativa, ofertando o ingresso em cadeias ou casas prisionais nas cinco regiões estratégicas, conforme orientações do Plano Estadual de Segurança Pública (Pesse).