CIDADES

Coren denuncia falta de estrutura para enfermeiros na linha de frente contra o coronavírus no Hospital Regional de Araguaína

O Conselho Regional de Enfermagem do Tocantins (Coren) publicou uma nota manifestando o seu repúdio e insatisfação com a conduta administrativa tomada pela Direção Geral e multiprofissional do Hospital Regional de Araguaína, onde os profissionais de Enfermagem vem sendo escalados sem conhecimento prévio para atuar no setor de atendimento ao COVID-19, causando estresse emocional e consequentemente medo de represálias.

“O Profissional de Enfermagem diante do avanço da pandemia sente – se desprotegido e inseguro com a falta de capacitação/treinamentos e com EPIs em quantidades insuficientes, sendo ainda que, na maioria das vezes os equipamentos de proteção individual fornecidos não atendem a qualidade recomendada pela ANVISA”, afirma Emília Maria R. Miranda Damasceno Reis, presidente do Coren.

“Os Profissionais, apesar de estarem ligados diretamente com os infectados e suspeitos pela Covid-19, os mesmos não contam com suporte psicológico nem emocional, mesmo estando em situações vulneráveis. Este é um momento de união e autorresponsabilidade, que necessita da cooperação de todos. Estamos trabalhando diligentemente para proteger os Profissionais de Enfermagem e garantir que seus direitos sejam mantidos, visto que, com a propagação dos casos, os profissionais da Enfermagem estão na linha de frente ao combate ao Covid-19”, completa a nota.