Araguaina

Araguaína participa de Mobilização Nacional contra o Aedes aegypti

Por Mara Santos | Foto: Marcos Filho Sandes 

Teve início ontem a Semana Nacional de Mobilização contra o mosquito aedes aegypty, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Em Araguaína, o trabalho incluirá também a prevenção e combate ao flebótomo, ou mosquito-palha, transmissor da Leishmaniose.

Durante a Semana, equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vão intensificar as visitas às residências, levando ações de conscientização e orientação da população para evitar a proliferação dos mosquitos.

A mobilização é realizada em todo o país já que, com a chegada do período chuvoso, é importante evitar que locais que acumulem água se tornem criadouros dos mosquitos.

Estão previstas ainda panfletagem e mutirão no Centro da cidade, palestras em escolas estaduais e teatro de fantoches em uma creche municipal, abordando a prevenção e combate ao mosquito por meio do lúdico.

Prevenção

Além do trabalho realizado pelos agentes do CCZ, que percorrem regularmente as residências e terrenos à procura de larvas do Aedes aegypti, a comunidade pode ajudar com ações simples, como tampar caixas d’água, manter as calhas limpas, deixar garrafas viradas com a boca para baixo, manter lixeiras tampadas, limpar semanalmente ou preencher os pratos de vasos de plantas com areia.

A prevenção ao flebótomo, ou mosquito-palha, requer a limpeza de quintais, poda de árvores para diminuir o sombreamento, manter o lixo domiciliar ensacado e não usar fezes de animais para adubar hortas e vasos. É recomendável também o uso de coleira repelente nos cães, além de manter sua higiene.

Dados locais

De janeiro a outubro deste ano, Araguaína registrou 378 casos de Dengue, 31 de chikungunya e seis de zika. Os números apontam uma redução de 70{76ee91c48cd2a6043760f89b9b50b9d60eb943ec4cf28369042c12f5985eb7e6} em relação ao mesmo período do ano passado.

Sobre a Leishmaniose em humanos, ou Calazar, foram 29 casos registrados, com um óbito, no período de janeiro a outubro deste ano, 19{76ee91c48cd2a6043760f89b9b50b9d60eb943ec4cf28369042c12f5985eb7e6} menos que no mesmo período de 2017.

Programação

Dia 26 (segunda-feira)

7h30 às 13h30 – Visita às residências e panfletagem. Setores: Raizal, Palmas, Itatiaia, JK, Costa Esmeralda, Araguaína Sul, Noroeste e Itapuã.

8h30 – Panfletagem Avenida Cônego João Lima

Dia 27 (terça-feira)

7h30 às 13h30 – Visita às residências e panfletagem. Setores: Raizal, Oeste, Costa Esmeralda, Araguaína Sul, Noroeste, Itapuã, Rodoviário, São João Carajás e Ipê 2.

8h30 – Palestra na Escola Estadual João Guilherme Kunze

Dia 28 (quarta-feira)

7h30 às 13h30 – Visita às residências e panfletagem.  Setores: Itaipu, Ana Maria, Nova Araguaína, Monte Sinai, Jardim Boa Vista, Araguaína Sul, Brasil, Couto, Rodoviário, São João, Vila Bragantina e Ipê 3.

9h – Palestra na Escola Estadual Sancha Ferreira

Dia 29 (quinta-feira)

7h30 às 13h30 – Visita às residências e panfletagem. Setores: Coimbra, Morada do Sol 1, Nova Araguaína, Bairro de Fátima, Bom Viver, Couto, São Miguel, São João, Jardim Paulista e povoado Brejão.

9h e 15h – Teatro de fantoches Centro de Educação Infantil Dona Benta (Vila Azul)

Dia 30 (sexta-feira)

7h30 às 13h30 – Visita às residências e panfletagem. Setores: Araguaína Sul, Jardim das Flores, Nova Araguaína, Lago Azul 4, Universitário, Coimbra, Dom Orione, George Yunes, São João, Jaridm Filadélfia e povoado Brejão.