TRÂNSITO

Após asfalto novo, bairros de Araguaína ganham sinalização de trânsito

Após o serviço de pavimentação asfáltica realizado nos últimos meses em mais de 90 ruas de Araguaína, esses bairros também estão recebendo sinalização. A primeira etapa de implantação corresponde à pintura de faixas de pedestre e parada obrigatória. Todo o planejamento foi realizado com base no estudo de fluxo das ruas e tem como objetivo garantir a segurança de condutores e pedestres.

A obra também vai contar com a sinalização vertical, incluindo placas de identificação com o nome das ruas. De acordo com o diretor de Engenharia e Planejamento da Agência Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), Caio Augusto Lobo, o serviço de sinalização foi iniciado pelas primeiras ruas que receberam a pavimentação asfáltica.

“Este tempo entre a pavimentação e o início de implantação da sinalização é justamente para que o asfalto passe pelo tempo adequado até estar pronto para receber a pintura. Para que esse processo seja feito com qualidade, o asfalto precisa estar seco e limpo, por isso durante o período de chuvas, isso pode ocorrer de forma um pouco mais lenta, mas todas as ruas receberão a sinalização”, explicou.

Entre os primeiros bairros a receber as equipes estão o setor Anhanguera, Couto Magalhães, José Ferreira e Vila Cearense. Ao todo, serão 12 setores de Araguaína e a previsão é que até o final do primeiro semestre de 2021, mais de 60 quilômetros de ruas já estejam sinalizados.

Evitando transtornos

Durante a execução do serviço, algumas ruas estão sendo isoladas para evitar que os veículos trafeguem por cima da sinalização recém-pintada ou que sejam danificados pela tinta. Em locais de maior fluxo, o trabalho é realizado durante a noite, sem que haja prejuízo ao trânsito da região e congestionamento de veículos.

“Caso a rua esteja isolada para a aplicação da pintura, nós pedimos que principalmente em bairros residenciais, a população não deixe seu veículo estacionado no local, para não atrapalhar o andamento do serviço”, orientou Caio Lobo.