Araguaina

Secretaria da Saúde fala em equívoco após família receber ligação de médica dizendo que idosa que morreu estava “viva” no hospital

A Secretaria de Estado da Saúde afirmou em nota que se trata de um “equívoco” a informação dada por uma médica do Hospital Regional de Araguaína em relação a situação da paciente Raimunda Rodrigues, 84 anos, que morreu vítima da covid-19 na unidade.

Um dia depois de enterrar o corpo da idosa, a família de Raimunda recebeu uma ligação de uma médica do HRA informando que a paciente estava viva e estável. Após a ligação, a família da mulher foi até a unidade procurar mais informações sobre o caso.

“Na sexta-feira ela estava sentindo mal e levamos para a UPA. Por causa da gravidade do quadro, ela foi transferida para o Regional e não vimos mais ela. Ela deu entrada na UTI e não tivemos mais contato. Ontem a médica ligou para minha irmã e disse que ela tinha melhorado”, afirmou o neto Luann Sousa, neto de Raimunda.

Luann disse ainda que um profissional chegou a mostrar uma foto de uma outra paciente.”Chegamos lá e tentamos falar com a médica, mas nos encaminharam para a Assistência Social que disseram que a médica estava em atendimento, então meu tio acompanhou um outro profissional já dentro da unidade, que em uma sala não identificada mostrou uma foto de uma paciente morta que, segundo ele era minha avó, mas estava muito diferente”, afirmou.

 Resposta

A Secretaria de Estado da Saúde lamentou o equívoco da equipe médica. “Situações como essa são inadmissíveis e toda a equipe foi advertida”, disse a nota.