AÇÃO POLICIAL

PRF apreende 200 litros de substância tóxica ilegal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu em flagrantes dois homens que realizavam o transporte ilegal de substância tóxica. Ambos foram enquadrados como autores de crime ambiental.

O flagrante foi registrado na noite de hoje (27), no km 160 da BR-153, município de Araguaína/TO. No decorrer de uma fiscalização de rotina promovida pela equipe da PRF, os policiais observaram que um veículo após estacionar no acostamento e realizar ações suspeitas, o veículo fez uma manobra de retorno, fato que gerou forte suspeita na equipe de serviço.

Diante da situação, a equipe iniciou acompanhamento tático do veículo e conseguiu realizar a abordagem do mesmo cerca de 2 km do ponto inicial. No decorrer da fiscalização ao veículo Uno Miller, a equipe observou que dois homens o ocupavam, o motorista de 50 anos e o passageiro de 37 anos, ato contínuo, encontraram no automóvel cerca de 200 litros de uma substância tóxica similar a veneno herbicida conhecido como “tordon”.

Questionados sobre a origem do produto, o homem declarou que produziu a substância tóxica, sendo que estava levando-a para o município de Nova Olinda, onde iria negociar um com comprador que conheceu na tarde de hoje no município de Araguaína. Afiançou ainda que carregou o veículo com a substância proibida (10 galões de 20 litros cada) e foi ao encontro do seu tio, para que este dirigisse o veículo na viagem, uma vez que o infrator social não possuía habilitação. O motorista, tio do passageiro, nega ter envolvimento com o veneno apreendido, tendo confirmado a versão de que apenas dirigia o veículo.

O homem de 30 anos que assumiu ser responsável pelo produto ilegal, estava com tornozeleira eletrônica presa em sua perna, ao serem consultados seus dados pessoais, observou-se que o mesmo já foi preso pelo mesmo crime ambiental.

Diante dos fatos, restou caracterizado o crime ambiental de comercializar e transportar produto ou substância tóxica ilegal. Os suspeitos foram presos em flagrante e, juntamente com os objetos ilícitos, foram encaminhados para Central de Flagrantes de Araguaína.