CIDADES

Jovem de 22 anos é a primeira indígena de Tocantinópolis diagnosticada com a covid-19

Foi registrado primeiro caso de COVID-19 entre os indígenas da etnia Apinajé. Trata-se de uma jovem de 22 anos que estuda em Araguaína e ao retornar para Tocantinópolis com sintomas, ficou em isolamento domiciliar (na cidade) e testou positivo para a COVID-19.

Representantes da Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde, Departamento de Saúde Indígena e lideranças indígenas se reuniram para tratar do assunto e deliberar sobre as ações que objetivam impedir o avanço do Coronavírus nas Aldeias.

Tocantinópolis era a única cidade que ainda não apresentava casos da doença entre os indígenas. Algumas medidas foram adotadas, pelo período inicial de 14 dias.

-Proibição de eventos (jogos, festas, aniversários) dentro das Aldeias

-Distribuição de Polivitamínicos para todos os índios acima de 30 anos

-Proibição da circulação de índios e não índios entre as Aldeias