Araguaina

HDT realiza testes rápidos de HIV e Sífilis nesta segunda; 102 casos de HIV já foram registrados neste ano

Em celebração ao Dia Mundial da Luta contra Aids, comemorado no dia 1º de dezembro, o Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), instituição filiada a Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), realiza campanha que ofertará testes rápidos de HIV e Sífilis nos períodos matutino e vespertino do dia 02 de dezembro (segunda-feira).

A ação ocorre no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do HDT-UFT, de 08 às 17 horas, sendo necessário apenas um documento oficial com foto para a realização do teste.

A responsável pelo CTA, enfermeira Gilmara Cruz e Silva Lacerda alerta para a importância do diagnóstico precoce. “Notamos um constante aumento do número de pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST´s), especialmente de HIV e Sífilis, nos remetendo o quanto é imprescindível o conhecimento do status sorológico, através da realização de testes rápidos para que se quebre a cadeia de transmissão da doença”.

Porém ela explica que continua sendo o meio mais eficaz para a prevenção, o uso de preservativos nas relações sexuais. “O teste rápido é sigiloso e garante a privacidade do indivíduo na sua integralidade, e se reagente, será encaminhado para o Serviço de Assistência Especializada (SAE) para iniciar seu acompanhamento e tratamento, na qual viabilizará o paciente viver normalmente com qualidade de vida, como qualquer outra pessoa”.

Números de testes reagentes para HIV e Sífilis no HDT/UFT/EBSERH:

QUANTITATIVO HIV SÍFILIS
2016 148 140
2017 172 176
2018 167 174
2019/ até outubro 102 136

 

Sobre a Rede Ebserh

O HDT-UFT faz parte da Rede Ebserh desde fevereiro de 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.