Política

“Devolvemos aos cidadãos brasileiros a liberdade de decidir”, afirmou Jair Bolsonaro, sobre a posse de arma de fogo

Foi realizada na manhã desta terça-feira, (15), uma cerimônia no Palácio do Planalto em que Jair Bolsonaro, assinou o decreto que firma o registro, a posse de arma de fogo no país.

O decreto refere-se unicamente à posse de arma, sendo que o direito de andar com a arma na rua ou no carro não foi incluído no texto. Segundo Bolsonaro, devolve à população a liberdade e o poder de decidir sobre a compra de arma de fogo. “Por muito tempo, coube ao Estado quem tinha ou não o direito de defender a si mesmo, à sua família e à sua propriedade. Hoje, respeitando a vontade popular manifestada no referendo de 2005, devolvemos aos cidadãos brasileiros a liberdade de decidir”, assegura.

Segundo o decreto, é preciso ter mais de 25 anos, ter bons antecedentes criminais, não responder processo criminal, ter curso de tiros e o teste psicotécnico. Só é possível obter até quatro armas, antes o prazo de validade do registro era de 5 anos, agora passou para 10 anos. Somente poderá ter mais que quatro armas, caso houver circunstâncias que comprovem, sendo assim autorizado um número maior. (Portal Fatos e Notícias)