ESTADO

Defensoria Pública requer explicações sobre morte de preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por intermédio do Núcleo Aplicado de Assistência e Defesa do Preso (Nadep) e do Núcleo Especializado de Defesa dos Direitos Humanos (NDDH), acompanha a investigação da morte de reeducando, encontrado no sábado, 25, no pavilhão A da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP).

Em ofício encaminhado na segunda-feira, 27, à CPPP e encaminhado à Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju), os Núcleos solicitam que sejam encaminhadas informações acerca da apuração das investigações e medidas já tomadas diante do ocorrido, bem como dos esclarecimentos pertinentes acerca do fato.

A Defensoria Pública requisita, ainda, cópia do livro de ocorrências do dia 25 de janeiro, bem como as imagens em vídeo da cela em que o preso era mantido. O prazo estipulado para o atendimento das demandas é de até sete dias.