AÇÃO POLICIAL

Ações da Polícia Civil resultam na prisão de suspeitos de incêndio criminoso e homicídio no interior do Estado

Rogério de Oliveira / Governo do Tocantins

Policiais Civis da Delegacia de Bernardo Sayão, comandados pela delegada Olodes Maria Oliveira Freitas, efetuaram, nesta terça-feira (27), a prisão de Geovanilton José da Silva Santos, vulgo “Miltinho”, de 23 anos. Segundo apontaram as investigações da Polícia Civil, o indivíduo é suspeito de envolvimento em um crime de incêndio, que causou a destruição da residência da vítima, na cidade de Bernardo Sayão e foi preso, em cumprimento a mandado de prisão preventiva.

Segundo a delegada Olodes, após tomar conhecimento do crime, os policiais civis da DPC local deram início às investigações e descobriram que Miltinho fora o autor da prática criminosa. Imediatamente, a autoridade policiall representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do suspeito, a qual foi deferida e cumprida, nesta terça-feira.

Após os procedimentos legais cabíveis, Geovanilton foi recolhido à Cadeia Pública de Bernardo Sayão, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Nova prisão

Logo após a prisão de Geovanilton, outra equipe da 7ª Delegacia Regional de Colinas, também coordenada pela delegada Olodes Maria, efetuou a prisão de Dalvan Almeida de Sousa, de 26 anos. Ele é o principal suspeito pelo homicídio que vitimou Paulo César Silva Lima, vulgo “Careca”, e foi capturado quando se encontrava em umas das avenidas da cidade de Colinas do Tocantins, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva.

Segundo a delegada, as investigações realizadas pelos policiais civis da 7ª DRPC apontaram que Dalvan Almeida foi o autor dos disparos de arma de fogo que ceifaram a vida da vítima. Dessa maneira, a delegada representou pela sua prisão, sendo que o mandado foi expedido pelo Poder Judiciário e cumprido, nesta terça-feira.

Após ser preso, o indivíduo foi conduzido até a Central de Atendimento da Polícia Civil naquele município e, em seguida, encaminhado à Cadeia Pública local, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.