ESTADO

Secretário da Cidadania e Justiça recebeu chefes de unidades Socioeducativas do Tocantins para discutir anseios dos servidores

Com o objetivo de atender as necessidades dos servidores do Sistema Socioeducativo, assim como alinhar ações em sua gestão, o secretário de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Heber Fidelis, recebeu na manhã desta segunda-feira, 31, em seu gabinete, os diretores de todas as unidades do Sistema Socioeducativo do Estado do Tocantins.

A reunião que tratou das escalas de plantões dos servidores, melhorias de transporte, cronogramas de recebimentos de material, Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), suprimentos de fundos e contratações para prestadores de serviços gerais, ratificou também as medidas de proteção e segurança frente à pandemia pela Covid-19 em todo o Sistema Socioeducativo.

O gestor da Pasta, respeitando todos os protocolos de segurança, reuniu a cúpula gestora das unidades socioeducativas para ouvir as demandas e criar estratégias que garantam eficiência e eficácia frente as ações do sistema. “O momento é de atenção e foco na segurança de todos os servidores e adolescentes que são atendidos, para que a política de atendimento traga resultados positivos, sem gerar maiores problemas neste momento de pandemia”, disse.

Segundo o superintendente de Administração dos Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Gilberto Costa, a proposta da reunião era manter o canal de comunicação ativo, mesmo em tempos de distanciamento social. “O nosso gestor tem trabalhado conosco a fim de trazermos as demandas das unidades e tentar resolvê-las de forma a garantir as solicitações de todos, de forma igualitária e com a mesma atenção”, falou.

De acordo com o chefe do Centro de Internação Provisória (Ceip) Central masculino, Edgar Macena Soares, o momento foi uma oportunidade ímpar para alinhar as necessidades de todas as unidades. “Estamos em todo a extensão do estado, e poder participar ao secretário Heber as nossas necessidades é de suma importância para a melhor execução das atividades nas unidades. É agir em tempos de pandemia de forma mais estratégica e inteligente”, concluiu.