Política

Sancionada lei que garante a presença de doulas em hospitais e maternidades de Araguaína

Agora é lei! A atuação de doulas nos estabelecimentos de saúde de Araguaína está estabelecida pela Lei Municipal nº 3.196 . De autoria do vereador Matheus Mariano (Podemos), a legislação foi promulgada pela Câmara de Vereadores de Araguaína, sancionada pelo prefeito e publicada no Diário Oficial, na última segunda-feira, dia 05 de abril.

Pelo texto, maternidades, casas de parto e hospitais da rede pública e privada do município ficam obrigadas a permitir a presença dessas profissionais durante todo o período de trabalho de parto, incluíndo o pós-parto imediato, mesmo durante a pandemia.

Mariano destacou que esta é uma conquista não somente das profissionais doulas, mas de todas as famílias que aguardam a chegada de uma nova vida em tempos tão difíceis.

“Estou muito feliz. Em pouco mais de 3 meses de trabalho vejo um projeto nosso se tornar lei. Essa vitória não é do vereador, mas da cidade de Araguaína. Tenho a certeza de que isso vai de encontro ao desejo de muitas mães que clamam por um parto mais humanizado. O nosso objetivo é garantir de forma mais efetiva a humanização dos parto dessas mães que solicitavam essa medida”, comemorou o parlamentar.

O vereador falou ainda dos benefícios que a presença das doulas traz para a saúde da mãe e do bebê.

“A gestante recebe de sua doula suporte informativo sobre a anatomia e fisiologia do parto, os procedimentos sobre intervenções, além de um plano de nascimento do bebê. Quando chega o momento do parto, a doula proporciona tranquilidade e confiança a parturiente. Ela permanece continuamente encorajando-a com palavras de reafirmação e apoio. Além de contribuir para a redução do número de cesáreas, o procedimento facilita a amamentação e ajuda a diminuir casos de depressão pós-parto. Isso, faz toda a diferença”, finalizou.

Com a lei em vigor, tanto mães como as profissionais passam a contar com um amparo jurídico mais preciso para que suas necessidades sejam atendidas.