CIDADES

Pesquisa revela que população de Araguaína tem dificuldade de aderir ao isolamento social

Um artigo publicado por 23 estudantes e 2 professores do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território da UFT (Universidade Federal do Tocantins) em Araguaína avaliou o comportamento da população da cidade no início da pandemia da covid-19 diante das medidas preventivas adotadas pelo Município.

“Fizemos avaliações reflexivas sobre os impactos e desafios que a pandemia trouxe a vida dos araguainenses. A escolha por Araguaína foi pelo fato de ter sido a primeira cidade da Região Norte a adotar ações de prevenção contra a doença, como por exemplo, a obrigatoriedade do uso de máscaras em vias públicas”, explicou a estudante de mestrado Cristiane Dias.

Nova rotina 

As novas medidas de segurança mudaram a rotina da população. Em uma foto registrada pelas alunas, um grupo de três pessoas estudando em uma mesa de uma biblioteca da cidade mostrou a dificuldade de adaptação às novas regras.

“Apesar do uso de máscara percebemos com essa situação que as pessoas tiveram certa dificuldade em evitar a aproximação umas com as outras. Foi a situação que mais encontramos na cidade a da resistência de muitos em deixar os hábitos antigos pelos novos, como no caso de evitar os encontros e eventos por exemplo”, destacou a aluna.

Outro detalhe avaliado pela pesquisa foi o aumento da utilização de medicamentos naturais, já que nas residências visitadas durante a realização do trabalho foi destaque a presença de remédios naturais como chás, melados e outros.

Referencial  

O artigo relata ainda as ações preventivas desenvolvidas durante atendimento na Prefeitura de Araguaína como a instalação de materiais informativos sobre o uso obrigatório de máscaras e a oferta de álcool para higienização.

“Para a turma foi uma experiência de muito aprendizado por podermos perceber as novas atitudes que a covid trouxe a todos nós e os impactos disso na rotina das pessoas. Ficamos felizes em contribuir para a história ao apresentarmos essa análise comportamental da população”, concluiu a estudante.

Repercussão  

O trabalho desenvolvido pelo grupo de estudantes ganhou repercussão e foi publicado na revista Ciência Aberta em Revista, edição de janeiro deste ano.