CIDADES

Pesquisa revela que 31% dos homens não têm o hábito de ir ao médico regularmente

Mais do que falar apenas sobre o câncer de próstata, a mais recente abordagem da campanha do Novembro Azul é chamar a atenção dos homens para os cuidados com a saúde de maneira geral, o comportamento preventivo e os hábitos saudáveis de vida.

Uma pesquisa promovida pelo Ministério da Saúde identificou que em um grupo de seis mil homens, 31% deles ainda não têm o hábito de ir ao médico regularmente.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), os tipos de câncer mais comuns entre os homens são próstata (31,7%), traqueia, brônquio e pulmão (8,7%) e colorretal (8,1%).

O médico oncologista da Acreditar Tocantins, Macilon Nonato Irene, lembra que a prevenção é o único caminho para alcançar a cura de grande parte dessas doenças.

“De maneira geral, o ideal é ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e evitar exposição a outros fatores de risco de câncer, como fumo e bebida. E o mais importante: visitar o médico regularmente para fazer exames preventivos”, afirma o especialista.

Câncer de próstata

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). A próstata é uma glândula exclusivamente masculina localizada ao redor da uretra.

De acordo com o INCA, o câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos.

“Por isso que os exames do PSA e do toque precisam começar a partir dos 45 e 50anos na média geral. Se o paciente tiver histórico de câncer de próstata na família, o cuidado tem que ser redobrado. Quanto mais cedo for descoberto o tumor, maiores são as chances de cura”, frisa Macilon.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, no Tocantins, até o mês de outubro deste ano, já foram diagnosticados 136 casos de câncer de próstata. Em 2018, foram 250 novos casos. Em 2018 foram registrados 132 óbitos por câncer de próstata e este ano já foram registrados 99, 40 óbitos por dia relacionados a câncer de próstata.