Araguaina

Iniciado processo de transferência do HDT para a UFNT

Nesta quarta-feira (14), o reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luis Eduardo Bovolato, e o reitor pro tempore da Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Airton Sieben, se reuniram com o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Oswaldo Ferreira, em Brasília (DF) para tratar da transição da universidade vinculada ao Hospital de Doenças Tropicais (HDT) de Araguaína (TO), atualmente pertencente a UFT.

O encontro marca o início do processo de transferência de universidade do Hospital Universitário, após aprovação do Projeto de Lei nº 5.274/2016, que criou a UFNT, a partir do desmembramento da UFT, onde os Campus de Araguaína e Tocantinópolis conquistaram autonomia financeira e pedagógica, tornando-se uma nova universidade. Com a implantação da UFNT, pela Lei nº 13.856, de 8 de julho de 2019, serão absorvidas toda a estrutura física e de pessoal dos dois Campus, bem como o HDT, a Fundação de Medicina Tropical, além de todos os cursos de graduação e pós-graduação.

Sobre a Rede Ebserh

O HDT-UFT faz parte da Rede Ebserh desde fevereiro de 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.