AÇÃO POLICIAL Araguaina ESTADO

Assistentes de deputada são indiciadas por peculato e falsidade ideológica

Foto: Silvio Santos
As indiciadas foram, Lígia Cavalcante Rodrigues Marinho, que foi lotada como assessora parlamentar no gabinete da Deputada Estadual Valderez Castelo Branco, e a chefe de gabinete Noélia Terezinha Vieira de Carvalho. O indiciamento acontece em procedimento instaurado no curso da Operação Catarse.

Segundo apurado, a assessora Lígia, assumiu cargo especial de assessor legislativo de gabinete. Tal cargo deve ser exercido nas dependências da Assembleia Legislativa, porém, ela residia em Araguaína.

Já a chefe de gabinete, assinava as folhas de frequência atestando as falsas presenças.

Os valores utilizados para pagamento de salários das servidora entre janeiro de 2016 e dezembro de 2018 ultrapassam a casa dos 230 mil reais. A Polícia Civil indiciou as duas servidoras pelos crimes de peculato-furto e falsidade ideológica.